SIPAT

 em palestras em sipat

O que é SIPAT?

SIPAT significa Semana Interna de Prevenção de Acidentes de Trabalho. As empresas que possuem uma CIPA, Comissão Interna de Prevenção de Acidentes de Trabalho, precisam organizar essa semana para levar mais consciência à questão da segurança do trabalho. SIPAT é um evento que requer o envolvimento de todos e é determinada por uma lei. A Portaria 3.214, da NR-5, no ítem 5.16 determina realização dessa semana por parte da Comissão Interna, a CIPA. Essa portaria previu a aprovação das Normas Regulamentadoras – NR – do Capítulo V, Título II, da Consolidação das Leis do Trabalho, relativas à Segurança e Medicina do Trabalho. Muitas normas regulamentadoras foram sendo criadas e então essa portaria aprovou todas.

Quais são os objetivos da SIPAT?

O objetivo primordial de uma SIPAT é fazer com que as pessoas responsáveis pela empresa, lideranças, chefias, área da segurança do trabalho e integrantes da CIPA mexam-se para trazer à tona as questões da segurança do trabalho. Os colaboradores executam suas tarefas todos os dias e precisam de consciência. Consciência para usar os EPIS, seguir os procedimentos de uso de máquinas, estar descansado, estar atento e seguir as normas de comunicação na empresa.

Como surgiu a SIPAT?

Em 1971 o Brasil estava sendo governado pelo presidente EMÍLIO G. MÉDICE. Por conta dos altos índices de acidentes de trabalho Médice então assina o Decreto nº 68.255, de 16 de Fevereiro de 1971. Nesse decreto nasce a Campanha Nacional de Prevenção de Acidentes do Trabalho. Vale lembrar que de 1500 a 1808 éramos colônia (sem indústria). De 1808 a 1930 chegada da família real portuguesa. Nesse período tem-se a permissão para implantar indústrias. Temos também o declínio do café. De 1930 a 1955 começamos a ver algo surgir: investimentos, estradas, ferrovias, aço e petróleo (1953 com a Petrobrás. De 1955 em diante investimento estrangeiro e surgimento de várias indústrias.

sipat decreto 3214 palestras

Presidente Médice

sipat história

Escravos nos Engenhos de Açúcar

E como fica a condição de trabalho e a segurança no trabalho?

Por isso em 1971 algo precisou ser feito. Muitos acidentes, muitas sequelas e mortes por algo que surgiu sem muito planejamento. Trabalhadores seguiam para suas frentes de maneira desprotegida e sem amparo. Algo tinha que ser feito. Depois da Campanha Nacional temos a criação da CLT (Consolidação das Leis de Trabalho) em 1977. Foi um passo para em 1978 nascer a portaria 3.214 que mencionei acima. Que foi assinada pelo Ministro do Trabalho de 1978 Arnaldo da Costa Prieto. Algo precisava ser feito para que as relações de trabalho fossem vistas de forma mais respeitosa.

sipat leis

Quem organiza o evento da SIPAT?

A CIPA é a responsável por organizar o evento, juntamente com a área do RH e área da Segurança do Trabalho. Muitas pessoas podem ser envolvidas e a duração pode ser de 5 dias ou somente 1 dia. Tudo dependerá da organização, disponibilidade e orçamento para o evento. Esse orçamento vai determinar o tamanho do evento, qual mensagem será levada e se haverá brindes e alimentação. A repercussão e sucesso do evento dependerá da organização do grupo e da capacidade de compreender a importância do mesmo. Em todos os dias do ano a CIPA acompanha as questões relacionadas à segurança do trabalho, mas na SIPAT é feito um clamor às questões da segurança.

sipat cipa palestras

Comissão da CIPA e Segurança do trabalho da Energisa de Aracaju. Palestra com Flávio Peralta em evento de SIPAT

sipat flavio peralta palestras

Flávio Peralta perdeu seus dois braços num acidente de trabalho em 1997

SIPAT Amputados Vencedores e Flávio Peralta, quem somos?

Amputados Vencedores nasceu em 2001 da cabeça de Flávio Peralta que perdeu os dois braços num acidente de trabalho em 1997. Sofreu 15 cirurgias, amputou braços e usa uma prótese no braço esquerdo. Ficar vivo foi um grande milagre. Flávio Peralta começou a contar sua história no site Amputados Vencedores e acabou sendo encontrado por uma multinacional, através do técnico de segurança Amilton Antunes, em 2006. Foi então que a SIPAT começou a fazer parte da nossa história. Flávio Peralta passou a contar sua história do acidente de trabalho na SIPAT e hoje conta com mais de 1.350 palestras ministradas. Mais de 700 empresas atendidas.

sipat cipa palestras

Palestrantes Jane e Flávio Peralta na SIPAT da Usina Santa Terezinha em Terra Roxa- Pr

Os palestrantes da SIPAT Amputados Vencedores. Quem são?

Depois de Flávio Peralta a equipe cresceu e contamos com apresentações de acidentes de trabalho, trânsito, acidentes de moto, acidentes de trajeto, acidentes domésticos, acidentes na indústria. Cada palestrante tem sua história para contar e algo para acrescentar sobre segurança no trabalho e na vida. Nossos temas são:

SIPAT Acidente de trabalho com choque elétrico

Flavio Peralta – perdeu os dois braços num acidente de trabalho, um choque elétrico de 13.800 volts, aos 29 anos em 1997. Executou procedimentos errados ao fazer a troca de um transformador. Idealizador o site amputados vencedores.

Severino Omena – perdeu os dois braços e as duas pernas num acidente de trabalho, um choque elétrico de 13.800 volts, na construção civil.

Leidener Sardinha – perdeu os dois braços num acidente de trabalho, um choque elétrico de 13.200 KW. Atualmente é Técnico de Segurança do Trabalho e aposentado pela Companhia Light do RJ.

SIPAT Acidente com choque elétrico em outras situações

José Guilhermino – perdeu os dois braços, num choque elétrico de 23.000 volts, fora do ambiente de trabalho.

Casal Leite – Sabrina Custódia perdeu mãos e um pé ao levar uma descarga de 13.800 volts fora do ambiente de trabalho. Atualmente é atleta paralímpica de atletismo. Márcio Leite perdeu a visão num acidente de trabalho. Atualmente é atleta paralímpico de atletismo.

SIPAT Acidente de trabalho na indústria

Domingos Bartolomeu – perdeu um braço na indústria em 1974. É pai de Claudines Bartolomeu que sofreu um acidente de trãnsito e tornou-se tetraplégico por conta de um acidente de trânsito. Apresentam em família a palestra.

Douglas da Guarda – perdeu a mão direita na indústria 14 anos. Atualmente é Técnico de Segurança do Trabalho.

Mario Christ – perdeu um braço na indústria. Atualmente é Técnico de Segurança do Trabalho.

SIPAT Acidente de Trajeto e trânsito

Jane Peralta – perdeu o movimento do pé direito num acidente de trabalho de trajeto, em 1981, aos 13 anos de idade. Pilotava uma moto e ela cruzou a preferencial de um carro.Foi após o expediente de trabalho.

Maxx Figueiredo – perdeu uma perna e o movimento do braço direito num acidente de trabalho de trajeto, ao retornar para casa, após o expediente de trabalho. Pilotava uma moto e um carro cruzou sua preferencial. Atualmente desenvolve atividades em hospitais para atendimento à crianças hospitalizadas como Homem de Ferro. É sósia do personagem Tony Stark e tornou-se o homem de ferro brasileiro.

Claudines Bartolomeu – tornou-se tetraplégico aos 21 anos quando um carro cruzou sua preferencial. Filho do Sr. Domingos, amputados de um braço, quando trabalhava na indústria. Atualmente é atleta paralímpico de natação. Apresentam em família a palestra.

Saiba mais sobre Flávio Peralta para sua SIPAT. Conheça nossos palestrantes em SIPAT

Saiba mais sobre CLT

Postagens Recomendadas

Deixe um Comentário

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar